Prefeitura de Fortaleza desenvolve projeto na Rede Cuca que revela e incentiva bandas e grupos musicais da cidade

Prefeitura de Fortaleza desenvolve projeto na Rede Cuca que revela e incentiva bandas e grupos musicais da cidade


A ação acontece nos três equipamentos localizados na Barra do Ceará, Mondubim e Jangurussu

Com o objetivo de revelar novos talentos e oportunizar ainda mais o acesso de bandas e grupos musicais aos meios produção, ensaios, gravações e difusão de músicas e trilhas sonoras, a Coordenadoria de Juventude, da Prefeitura de Fortaleza, disponibiliza espaços da Rede Cuca por meio do projeto “Ensaios Abertos”.

A ação, que acontece na Rede Cuca Barra, Jangurussu e Mondubim, prioriza grupos que estão no início de carreira e integra a programação de atividades formativas dos equipamentos.

Os jovens podem agendar horários para ensaios e gravações nos estúdios da Rede Cuca, participar de entrevistas em programa veiculados na radioescola e na rádio “Terra do Sol”, rádio oficial da Prefeitura de Fortaleza, agendar sessões de fotos promocionais e realizar apresentações nos anfiteatros, com acompanhamento de estrutura de sonorização, iluminação e suporte técnico especializado.

Para além da utilização dos estúdios de áudio de toda Rede Cuca, diversos modelos de microfones, compreensão dos métodos de gravação, captação de voz e instrumentos, os jovens também recebem orientação profissional dos técnicos em relação à postura artística.

Pedro Sávio (19), guitarrista da banda Depth, se apresentou no anfiteatro da Rede Cuca Jangurussu em fevereiro e relata que o projeto é uma grande oportunidade para os artistas fortalezenses que estão em início de carreira. “A sensação de ver a galera curtindo o seu som é impagável. Por isso, esse projeto é tão importante para quem está começando”, afirma. Ainda de acordo com o jovem, o grupo ganhou ainda mais visibilidade após participar da ação.


Panamericano_timeline_1904

De acordo com o Coordenador de Cultura da Rede Cuca e idealizador do projeto, Mapurunga Junior, o “Ensaios Abertos” é, neste momento, um dos grandes programas de formação de plateia e de circulação de bandas e grupos musicais na cidade. Para o coordenador, o programa segue “tendo foco no desenvolvimento musical dos participantes e no aprimoramento de um processo participativo de formação com os jovens beneficiados”, relata.

Histórico
Em 2017, por meio do projeto Ensaios Abertos, foram realizados 92 eventos que contemplaram 184 grupos musicais e contaram com um público total de 3.500 pessoas. Em 2018, até o mês de março, foram realizados 25 eventos que contemplaram 52 grupos.

Mensalmente, uma média de 20 grupos realizam apresentações, 30 grupos são atendidos pelos estúdios-escola, 15 grupos realizam ensaios fotográficos e 12 grupos concedem entrevistas ao programa de rádio.

Procedimentos de participação
Para participar do projeto “Ensaios Abertos” é necessário comparecer às reuniões de planejamento do programa, que acontecem bimestralmente, com pelo menos um representante da banda/grupo.

Durante os encontros, são debatidos temas como direitos autorais, produção musical, de palco, mídias, novas tecnologias, dificuldades e oportunidades no mercado da música. Em todas as reuniões são concedidas orientações e realizado o processo de escuta sobre o projeto, bem como a coleta de sugestões e críticas.

As datas de reuniões, apresentações e demais atividades do “Ensaios Abertos” são divulgadas periodicamente na página da Rede Cuca (https://bit.ly/2q3npDE) – e em todos os grupos que integram a comunicação dos ensaios abertos.

Horários dos Ensaios Abertos (anfiteatros)
Cuca Jangurussu: Às terças-feiras (exceto feriados), no horário de 19h às 21h,
Cuca Barra: Às quartas-feiras (quinzenalmente e exceto feriados), no horário de 19h às 21h.
Cuca Mondubim: Às quintas-feiras (exceto feriados), no horário de 19h às 21h.