Com o SPC NFe, o empresário também pode armazenar o histórico de notas emitidas para evitar multas da Receita Federal, no caso de vistorias e conferências

A partir de 1º de junho, a Secretaria da Fazenda do Ceará (Sefaz-CE) irá descontinuar seus sistemas gratuitos para a emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e). O jeito é procurar outra alternativa para o fim do emissor gratuito de NFe e continuar emitindo notas sem deixar que a sua empresa seja prejudicada ou multada. Uma das opções mais vantajosas e completas do mercado é a plataforma do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), o SPC NFe.

O sistema do SPC Brasil é uma rede social corporativa que otimiza, de forma gratuita, os processos de controle de notas fiscais eletrônicas, como emissão e manifesto do destinatário (MDe). Outra funcionalidade da plataforma é o armazenamento dos arquivos das NFe em um sistema seguro e disponível 24 horas por dia para consultas, inclusive com a possibilidade de importação do histórico de dados. Neste último caso, a funcionalidade é gratuita nos seis primeiros meses de uso. Após esse período, o contribuinte paga a menor taxa do mercado entre os aplicativos que trabalham com o mesmo serviço.

Além disso, o SPC NFe não exige instalação no computador do usuário (é online e pode ser acessado de qualquer lugar, através da Internet) e não possui limite para emissão de notas.

Obrigatoriedade

Embora a emissão de notas fiscais eletrônicas seja uma realidade para grande parte do empresariado, muitos empresários não sabem que é obrigatório por lei armazenar esses documentos em formato XML por pelo menos cinco anos. Se o arquivo requerido pela Receita Federal (compra, venda ou serviços) não estiver devidamente armazenado no formato XML, o fisco pode aplicar multas. Some-se a esse problema o cruzamento de dados que a Receita Federal costuma fazer nas transações entre empresas. Ou seja, se surgir alguma disparidade nas informações declaradas, é provável que ele procure tanto o fornecedor como o cliente e quem não tiver essas notas armazenadas, provavelmente sofrerá sanções financeiras.

Além de otimizar os processos de controle das notas fiscais, o SPC NFe também disponibiliza outros recursos como integração eletrônica de Dados (EDI), ordem de pagamento eletrônica (EPO), antecipação de recebíveis soluções de pagamentos eletrônicos e marketplace. Para adquirir a nova solução o empresário interessado deve associar-se ao SPC Brasil, por meio das CDLs.