Realizado mensalmente desde 2015 pelo Centro Dragão do Mar em parceria com a Associação Cultural Cearense do Rock (ACR), o programa Praça do Rock tem o objetivo de fortalecer a difusão do trabalho autoral de artistas e grupos musicais cearenses de várias matizes do rock. Com demanda crescente, a curadoria da Praça do Rock optou por realizar inscrições e uma seleção para a programação deste ano, que terá agora três bandas a cada edição, em apresentações que ocorrerão de junho a dezembro deste ano. Confira as bandas da apresentação deste mês.

In No Sense

A In No Sense é uma banda que surgiu em 2010, tendo proposta de tocar metal misturando suas mais diversas vertentes e estilos, com som mais próximo do Metalcore. Em 2016, lançou seu primeiro disco intitulado “Despertar”, de forma independente, com produção e gravação feita pelos membros da banda e mixagem/masterização por conta de Adair Daufembach (Tony MacAlpine, Project46, Hangar, Aquiles Priester, JohnWayne, Ponto Nulo no Céu). Fruto de amadurecimento, a banda alcançou outros ares com a novo álbum, tocando dentro e fora do estado com participação em vários festivais importantes.

A composição do álbum se iniciou a partir do lançamento do Resistência (EP), aos poucos enquanto o EP circulava pelo estado. Depois de alguns meses de circulação, o Edital da Juventude contemplou a banda para um lançamento de disco, dispondo assim de um leque de opções para produzir o primeiro álbum, que viria pela frente.

Com a pré-produção já feita, deu-se início às gravações do “Despertar”, com a produção dos membros Lucas Arruda e Vicente Ferreira.

Glauco King e banda

Glauco King é um cantor explosivo, que conquistou espaço na difícil cena musical cearense como vocalista da Bonecas da Barra, banda glam que integrou por oito anos. Posteriormente, montou o West Wolves, onde esteve por três anos e lançou um disco, “Sexy Offender”, saindo do grupo em 2016. Grotesco, cativante, marginal, provocador, são muitos os adjetivos desse frontman, que segue dividindo opiniões e avançando, inevitável, sempre, como ele mesmo canta em sua música.

Vindo de uma garagem empoeirada da Barra do Ceará, de onde surgem suas canções de punk rock, ele atualmente faz shows de divulgação de “Freakstar”, seu EP de estreia como cantor solo. Sua banda de apoio, apropriadamente chamada Freakgang, conta com Rafael Sobral (bateria), Jack Jr (guitarra) e Jonas D’Lima (baixo).

Discografia

Com Bonecas da Barra: Batom Navalha (EP, 2008) e Esqueça a Anvisa; Aqui Estão os Bonecas da Barra (EP, 2011) | Com The West Wolves: Sexy Offender (2014) | Solo: Freakstar (EP, 2018)

Participações em festivais

Maloca Dragão, Forcaos, Garage Sounds, ManiFesta, Rock Cordel, Feira da Música, Sobral Ecoa Rock, Grito Rock, Mostra Petrúcio Maia, Rock Até Os Ossos, Cuca Independente, Festival de Rock, Reggae e Blues da Ibiapaba, Fortaleza Cidade Marginal, Rock Day Eusébio.

Encéfalo

A banda Encéfalo foi formada em 2002, com ideias e influência ThrashDeath Metal. Em 2008, conseguiu gravar sua 1ª demo, Destruction. Em 2012, foi lançado o primeiro álbum, Slave Of Pain.

No mesmo ano, a banda realizou a primeira tour pelo Brasil – Slave of Pain Tour, com sete shows em quatro estados no sul do Brasil. Em 2014, fez a primeira Tour pela Europa – Die To Kill European Tour, com 22 shows em oito países.

Em 2015, a banda lançou o segundo álbum, Die To Kill, com bastante influência de Death Metal. Atualmente, a Encéfalo está em lançamento do terceiro álbum, DeaThrone. Composta pelos integrantes: Lailton Souza – Lead Guitar, Rodrigo Falconieri – Drums, Henrique Monteiro – Bass and Vocals.

Dia 23 de junho de 2018, às 18h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Acesso gratuito. Classificação etária: Livre.