Fique por dentro! Sociedade

Brasileiros investem em negócios nos EUA e imigram de forma legal e permanente com suas famílias

O alto índice de violência no Brasil e a preocupação com o futuro profissional dos filhos estão entre os principais fatores para empresários e investidores brasileiros decidirem imigrar para os Estados Unidos com suas famílias por meio do Programa EB-5, visto americano baseado em geração de emprego que disponibiliza aos investidores e suas famílias a possibilidade de obter o Green Card e morar de forma legal e permanente naquele país. Em 2016, 152 brasileiros imigraram para os Estados Unidos através desse programa. Em 2017, o número aumentou para 282. A tendência é que, em 2018, cresça ainda mais. O Ceará conta com um escritório especializado na aplicação do EB-5, tendo à frente o advogado George Cunha, que assessora brasileiros desde 2014 e revela que outra importante vantagem para os detentores do Green Card obtido com o EB-5 é a possibilidade de obter descontos em conceituados colégios e universidades públicas americanas, que podem chegar a 70% se comparado com o valor pago por estudantes com visto F1, para quem busca educação em um país de primeiro mundo.

O visto EB-5 (Employment-Based Immigration) foi criado pelo governo americano em 1990 e alterado em 1993, com objetivo principal de aumentar o fluxo de captação de recursos financeiros de investidores estrangeiros e fomentar o comércio e a indústria de áreas menos desenvolvidas dentro do território americano, enquadradas como áreas rurais ou com altos níveis de desemprego denominadas Targeted Employment Area – TEA’s. O principal requisito para aplicação do visto EB-5 é que o investidor estrangeiro aporte a quantia de U$ 500,000 em um novo empreendimento comercial através de um investimento direto ou indireto, desde que esteja situado em uma área considerada menos privilegiada – TEA.

Em contrapartida, o governo oferece ao investidor e família (cônjuge e filhos abaixo de 21 anos) a possibilidade de receberem o Green Card para morarem legalmente nos Estados Unidos. O novo empreendimento comercial deve gerar 10 novas vagas de trabalhos para americanos ou residentes legais por um período mínimo de 02 anos, e os recursos aportados devem ser comprovadamente de origem lícita. Segundo o advogado George Cunha, com o EB-5 os brasileiros não precisam solicitar renovação a cada período de 02 ou 03 anos, como é o caso dos vistos para não imigrante L1 e E2. Cunha ressalta que ter uma boa assessoria para aplicação do visto EB-5 é essencial para garantir o sucesso na aprovação do visto, bem como para minimizar os riscos envolvidos nesse tipo investimento.

Para quem deseja saber mais sobre como investir nos Estados Unidos, no dia 19 de julho próximo, o escritório “Advocacia Internacional George Cunha” irá realizar o Seminário Investir e Imigrar legalmente para os EUA, na sala VIP da cobertura da FIEC. O escritório trará o CEO do New York City Regional Center, um dos maiores Centros Regionais nos Estados Unidos, para falar sobre o programa EB-5 e apresentar cases como o Fresh Direct, um dos maiores supermercados “on line” dos Estados Unidos, projetos que está vinculado ao Programa. As inscrições são gratuitas, já estão abertas e podem ser feitas pelo fone (85) 4042.9779 ou pelo e-mail contato@georgecunha.adv.br, com vagas limitadas.

Serviço:

Seminário Investir e Imigrar para os EUA

19 de julho, a partir das 18h

Local: FIEC – Sala VIP da Cobertura (Av. Barão de Studart, 1980, Aldeota)

Realização: Advocacia Internacional George Cunha

www.programaeb5.com.br / www.geordecunha.adv.br