Diversão Fique por dentro!

Da Silva: El Hijo de Las Américas

Dona Zefinha lança álbum “Da Silva: El Hijo de Las Américas” em show dia 16 de setembro no Anfiteatro do Dragão do Mar

O disco é uma co-produção entre Dona Zefinha e o grupo Pato Mojado, da Argentina

Dona Zefinha e Pato Mojado. Dois grupos de países e idiomas diferentes. Um é de Itapipoca, cidade brasileira do interior do Ceará, e o outro, de Rosário, no interior da Argentina. Fora isso, têm muita coisa em comum. Uma delas é o uso das linguagens da música e do teatro como expressões artísticas em seus espetáculos. A afinidade entre eles deu margem ao intercâmbio que resultou em uma montagem teatral com apoio cultural do IBERESCENA, cuja estreia aconteceu em Rosário em 2016. A trilha sonora da peça está no álbum Da Silva: El Hijo de las Américas (Independente/2018), que Dona Zefinha lança em show no dia 16 de setembro, às 20h, no Anfiteatro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura.

“Ambos somos ativistas culturais natos que contribuem para difusão de shows em suas moradas através de ações, eventos, festivais e projetos de exibição pública de arte. A partir destes e de outros itens de pertença e similitude surgiram os primeiros rabiscos de ideias, troca de referências, parcerias musicais e vivências artísticas”, diz Orlângelo Leal, do grupo Dona Zefinha, sobre a parceria com Pato Mojado.

Com 12 faixas, o disco foi gravado em Itapipoca (Studio JP) e Rosário (Studio El Espacio La Casona), entre julho e outubro de 2016, numa co-produção dos dois grupos, através de e-mails e com o auxílio das redes sociais. Tem a participação especial do cearense Daniel Groove na música “Indecisão”. A mixagem e masterização é de Gustavo Portela.

Os temas alternam entre instrumentais e canções populares nas línguas maternas criolas, português e castelhano, figurando lado a lado numa mistura de sotaques que aponta o quanto os dois povos são iguais e distintos no cotidiano. É um trabalho baseado na vida do povo latino, com arranjos inspirados nas expressões artísticas populares e fusões de ritmos como tango, bolero, cumbia, arrocha, samba, milonga e carnavalito. O ecletismo sonoro destaca-se pela diversidade de timbres de instrumentos como rabeca, piano, violão, bombardino, tuba, trompete, flauta, congas, pandeiro, zabumba, proporcionando uma atmosfera de word music.

O SHOW

O show no dia 16 de setembro no Anfiteatro do Dragão do Mar faz parte do edital da Temporada de Arte Cearense (TAC), programa de ocupação artística do Dragão do Mar, e da turnê de lançamento do disco, que começa no dia 8 de setembro no Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga (FNT). Também no dia 8 o álbum será lançado de forma digital nas plataformas de streaming. Será um espetáculo dançante, com uma pegada latino-americana, envolvente e divertida, tudo junto e misturado, quente fervendo Dona Zefinha e Pato Mojado sabem fazer.

O time dos brasileiros no show será composto por Orlângelo leal (voz, baixo, guitarra), Paulo Orlando (vocal, percussão), Ângelo Márcio (sax, percussão) Joélia Braga (voz) Samuel Furtado (rabeca, bombardino, trompete, trombone, tuba), Vanildo Franco (pífano, percussão), Maninho (bateria), Tamily Braga (baixo, ukulele, vocal) e, como participação especial, o cantor Daniel Groove em “Indecisão”. Do Pato Mojado o show contará com a presença dos músicos Alejo Castillo (voz, sintetizador, piano) e Pedro Jozzami (voz, sintetizador, piano, violão, baixo, guitarra).

O ÁLBUM

“Da Silva: El Hijo de las Américas é um disco baseado na vida do povo da América Latina e sua relação com a natureza, sociedade e cultura. Os países da América do Sul são todos frutos da colonização ibérica e vítimas do mercantilismo mundial. As fusões étnicas ‘íberoafroameríndias’ deram margem a diversidade sonora, criando uma música variada e pulsante, que serviu como inspiração para concepção de um álbum latino”, explica Orlângelo Leal, do Dona Zefinha.

As letras de cunho social assumem seu duplo: ora como aglutinador de culturas entre povos de territórios distantes e realidades parecidas, ora como chave para abertura das mentes enclausuradas nas ideologias de dominação, neste ambiente contemporâneo, pós-colonial, trazendo à tona discussões como a subsistência, a capacidade de resiliência e a expertise criadora para fugir da escravidão moderna e navegar com mais autonomia nos tortuosos caminhos da insegurança da era planetária.

As composições são de Orlângelo Leal, Samuel Furtado e dos argentinos Alejo Castillo e Pedro Jozzami. Entre os convidados, Além de Daniel Groove, estão os Itapipoquenses Mauro de Moraes, Alcio Barroso e Arizzinho no samba “Bloco dos Excluídos”, com arranjos vocais de Davi Silvino.


SERVIÇO

“Da Silva: El Hijo de las Américas” – Show de lançamento do novo CD do grupo Dona Zefinha, dia 16 de setembro de 2018, às 20h, no Anfiteatro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema). Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Informações: (85) 99972-2871.