Cultura Fique por dentro!

Imagem Brasil Galeria promove Vivência sobre Cianotipia

Podem participar artistas, artesãos, fotógrafos e demais interessados nesta técnica de impressão artesanal.

Há 175 anos, em outubro de 1843, era publicado na Inglaterra o primeiro livro de fotografia. Para isso, a botânica Anna Atkins (1799-1871) fez uso da Cianotipia, um processo de impressão em tons azuis criado do Século XIX pelo matemático e astrônomo inglês Sir John Herschel (1792-1871), com a intenção de desenvolver um método de cópias com baixo custo. Essa técnica possibilita produzir imagens de maneira artesanal e ainda hoje é utilizada por artistas, artesãos e fotógrafos. É sobre este assunto que Yan Belém, educador na linguagem fotográfica, trata na Vivência que conduz no dia 15 de setembro na Imagem Brasil Galeria.

Esse processo de impressão está inserido num território da fotografia onde diversos campos de conhecimento se encontram. Quando se trabalha com a técnica, aprende-se a alinhar e reunir os saberes da química, física, da natureza e pensamento crítico através do fazer fotográfico. “O objetivo do encontro é apresentar a Cianotipia como parte da história da fotografia e seus diálogos com a arte contemporânea, bem como sua utilização como instrumento pedagógico no ensino das artes visuais e suas possíveis relações com outras áreas de conhecimento”, explica o educador.

Na Vivência, Yan Belém vai demonstrar como preparar as soluções fotossensíveis e como gerar um negativo digital (demonstração). Vai também dar noções de exposição solar e da preparação dos papéis para impressão. Os participantes vão experimentar as possibilidades de impressão com o emulsionamento e secagem dos papéis e/ou tecidos; exposição e revelação química; análise dos resultados; e os desdobramentos do processo em meio da arte contemporânea.

Yan Belém é autor e educador na linguagem fotográfica. Tem formação técnica em Cenografia pela EtdUFPA e formação livre em fotografia através de oficinas e workshops que participou em diversos equipamentos culturais de referência no Pará e no Ceará. Atua em ações educativas desde 2012, com a difusão dos primórdios da fotografia em projetos de arte educação nas capitais e interiores do Brasil. Atualmente se dedica aos estudos e experimentações com técnicas de impressão do Século XIX, produzindo conteúdos distribuídos pela marca Azul Nostalgia. Seu trabalho de fotografia documental está presente em diversas exposições e publicações coletivas no Brasil, França e Argentina.

SERVIÇO

Vivência de Cianotipia – De 15 de setembro de 2018, das 9h às 17h, na Imagem Brasil Galeria (Rua Rocha Lima, 1707, Aldeota, Fortaleza – Ceará). As vagas são limitadas. Público-alvo: comunidade em geral, artistas, artesões, educadores, fotógrafos e demais interessados, com idade a partir de 14 anos. Investimento: R$ 130,00 (material incluso). Contatos: imagembrasilgaleria@gmail.com (85)3261-0525 e 99930-0173 (WApp). Facebook: ImagemBrasilGaleria. Instagram: @imagembrasil.galeria.