Cultura Fique por dentro!

Coral da Ufc e Orquestra Sonial apresentam D’Água – Um espetáculo que trata de pureza, cuidado e afeto.

A água envolve toda a existência humana. É o símbolo da vida, da pureza e, principalmente, do amor. A água protege o feto, batiza a criança, diverte homens e mulheres, oferece lugar de labuta, lava e purifica todo o percurso da vida. É disso que fala o próximo espetáculo do Coral da UFC: d’Água. A temporada tem estreia marcada para o próximo dia 2 de novembro, às 20 horas, no Teatro Dragão do Mar, com patrocínio da Cagece por incentivo da Lei Rouanet. Desta vez, as 31 vozes do coral serão acompanhadas pela Orquestra Sonial, formada por 14 instrumentistas, ambos projetos de extensão da universidade. Esta festa de arte e música marca a abertura das comemorações dos 60 anos do Coral da UFC, que acontece em abril de 2019.

O espetáculo sob a direção do professor e regente Erwin Schrader está sendo cuidadosamente preparado há dois anos. Uma superprodução para os padrões locais, somando, aproximadamente, 620 horas de ensaio de voz e expressão corporal. Para tanto, conta com a condução de mais dois professores, o regente Gerardo Viana Jr. e o maestro Jaderson Teixeira. Como é um espetáculo de formação e extensão universitária, todos os arranjos foram feitos pelo próprios professores e musicistas que são, em sua maioria, estudantes do curso de Música da instituição. Para o repertório, foram selecionadas músicas de compositores brasileiros e, entre eles, destacam-se os cearenses Fausto Nilo, Belchior, Caio Castelo, Flávio Paiva e Tarcisio Sardinha.

O cenário é um brilho à parte nesta montagem. O palco do Teatro do Dragão será coberto por um espelho d´água por onde circularão 5.000 litros de água, totalmente reaproveitada e tratada para evitar desperdício. Uma complexa engenharia que possibilitará momentos de rara beleza. Neste espaço cênico de muita água e som, as 45 pessoas em cena darão visibilidade à fusão das linguagens artísticas de teatro, música e dança desenvolvidos na UFC para contar a história da Sociedade da Água e seu aprendizado sobre o afeto e sua liquidez.

A narrativa se passa em um universo mágico onde existe a Sociedade da Água, uma aldeia erigida em torno de uma cachoeira e de lendas milenares. A história mais lembrada pelo povo trata de três moças responsáveis pela mágica de brotar e purificar a água, que morreram por falta de afeto e, com elas, esvaiu-se a prosperidade do lugar. Apesar do dom que possuíam, a vida delas foi triste. De tamanha tristeza, se jogam no rio durante uma enchente. Assim, a água secou e sobrou um rio de pedras. O vazio. “Foram-se para nunca mais”.

“O espetáculo trata da água que entra e a água que sai na vida e nos corpos das pessoas. A água que sai de nós. Sai pelo suor, pela lágrima, enquanto a água que nós deixamos entrar em nossa vida tem que ser antes purificada”, assim explica Schrader sobre o enredo que gira em torno do afeto e da falta de afeto. Explica que a água une pessoas, mas água demais é enchente, afoga e mata, enquanto água de menos é pedra, seca, e também é morte. O d´Água fica em cartaz até 16 de dezembro.

anuncio_cadastro
Serviço:
Espetáculo “d’Água” do Coral da UFC

Link para imagens: https://goo.gl/2hRXr8
Local: Teatro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura
Período: sextas, sábados e domingos (2 de novembro a 16 de dezembro)
Horário: 20h (19h aos domingos)
Ingressos na bilheteria: R$ 30,00 (inteira); R$ 15,00 (meia)

Informações: Alexandre Santos (85) 98868.6965